CONFRONTO

Discografia

imortal

Séculos e mais séculos se passaram e mesmo após prisões, torturas, escravidões e holocaustos, as vozes da revolta ainda são ouvidas através dos vales.

A horda renasce e se reinventa a cada geração, trazendo dentro si o sentimento que os reis jamais conseguiram calar. E hoje, das trevas de seus porões, ela insurge outra vez. Contra os seus opressores, contra seus assassinos, contra o seu império e contra o seu domínio.

Enquanto existir escravos as lanças serão erguidas, as batalhas serão travadas e as suas almas não serão esquecidas.

A rebelião não morre… O ódio é IMORTAL.

Comprar
 
 
cd-a-insurreicao
A Insurreicao
cd-causa-mortis
Causa Mortis
cd-sanctuarium
Sanctuarium
10-anos-de-guerra
10 Anos de Guerra

Biografia

O Confronto, um dos nomes mais respeitados da cena Metal/Hardcore sulamericana, completa, este ano, 14 bem-sucedidos anos de carreira, sempre levando o sangue latino americano para o resto do Mundo. Desde o lançamento do seu terceiro álbum de inéditas “Sanctuarium”, em agosto de 2008 lançado em CD e Vinil (America do Sul/Central, Europa e Russia), a banda provou maturidade e crescimento não apenas na América Latina, mas também em todo o mundo.

Após um excelente feedback inicial, a banda caiu na estrada e a turnê de divulgação deste terceiro registro fonográfico passou novamente por diversos Estados do Brasil, além de ter cruzado o Oceano Atlântico para quinta turnê pelo Velho Mundo, desta vez se apresentando em 12 países – entre eles, Alemanha, Noruega, Polônia, França, Suécia, Finlândia e Turquia.

Com outros dois álbuns lançados, Insurreição (2001) e Causa Mortis (2005), a banda gravou, em 2010, um DVD em comemoração aos 10 anos de estrada e que registrou canções desta primeira década de muito trabalho em um show histórico e com uma estrutura nunca vista dentro do cenário independente. O DVD conta com entrevistas, imagens da banda ao redor do mundo, cenas de estúdio, videoclipes, bastidores e muitas curiosidades que os fãs adoram assistir.

O show para gravação do DVD foi realizado no Galpão do Jabaquara, em São Paulo e contou com a produção da Toro Produções. Na plateia, pessoas vindas de diversas partes do Brasil como Minas Gerais, Brasília, Bahia, Rio de Janeiro e também do interior de São Paulo como Campinas, Santos, Sorocaba, Piracicaba, entre outros lugares, esgotando os ingressos em um show considerado pela critica como antológico e um divisor de águas dentro da cena independente brasileira.

Atualmente, o Confronto soma mais de 210 shows no exterior, apresentando-se em alguns dos maiores e mais importantes festivais do mundo como Ieper Fest (Bélgica), Sucks N’ Summer (Alemanha), Fredericia (Dinamarca), Fluff Fest (República Tcheca) e para mais de 60 mil pessoas no aclamado Quito Fest (Equador).

Além das turnês internacionais, a banda também é responsável por uma extensa agenda de shows pelo Brasil, percorrendo quase todo território nacional e por boa parte da América do Sul passando por países como Colômbia, Equador, Chile, Peru e Argentina. Dividindo o palco com nomes como Napalm Death, Testament, The Haunted, Sick of it All, The Black Dahlia Murder, Sepultura, At The Gates, Voivod, Madball, Agnostic Front, Walls of Jericho, Krisiun, Ratos de Porão, Converge, Despised Icon e Misery Índex.

Essa característica de estar sempre na estrada, tem feito com que o Confronto seja considerada uma das maiores e mais ativas bandas de metal da América Latina e representante maior do que hoje pode significar uma nova era na musica pesada no Brasil, o que eles denominam como: The Latin American Metal Revolution.

Nesse momento, Felipe Chehuan (vocal), Max Moraes (guitarra), Eduardo Moratori (baixo) e Felipe Ribeiro (bateria) terminou a masterização do seu novo álbum que tem lançamento previsto para final de 2013.

O CD traz 12 composições e conta com as participações especiais de João Gordo (Ratos de Porão), Carlos "Vândalo" Lopes (Dorsal Atlântica), Felipe Eregion (Unearthly), além de Jonathan Cruz, Caio Mendonça e Paulo Doc, do Lacerated and Carbonized. A arte gráfica produzida por Patrick Wittstock deverá ser revelada em breve. O artista alemão assinou a artwork do CD "Sanctuarium" e do DVD "Confronto: 10 Anos de Guerra". Wittstock é conhecido mundialmente por já ter trabalhado para Amon Amarth, Six feet Under, Aborted, Heaven Shall Burn, Grave, Dismember, Caliban e gravadoras como Metal Blade e Nuclear Blast.

Fotos

Blog

  • Confronto Official Website!

    Olá pessoal, sejam bem vindos ao novo site do Confronto. Por aqui atualizaremos com todas as novidades, lançamentos, fotos e vendas de material online.

    The Latin American Metal Revolution!

  • Governo, mídia e mascarados – Um novo movimento.

    Se até jogadores de futebol possuem um rigoroso serviço de assessoria que os “ajudam” a lhe dar com a imprensa e questionamentos em geral, imaginem só os políticos, cujas palavras são responsáveis pelo direcionamento político, econômico e ideológico de milhares de pessoas, que, contextualizando com nosso atual momento, significa dizer que suas palavras hoje, expostas pela grande mídia, estão a serviço de uma série de interesses, inclusive, e sobre tudo, a serviço dos seus próprios interesses.

    Pois bem, comecei falando sobre isso porque nesse exato momento o estado está se organizando com uma tática que, pelo menos pra mim, aparece de maneira muito clara em um discurso visivelmente tendencioso e apegado em uma mudança total no foco do debate.

    Com o apoio da grande mídia que serve de imagem e alto falante do poder publico/privado, a cúpula do governo do RJ redireciona todos os questionamentos políticos que são os reais motivos das manifestações e faz com que toda pauta levantada pelo movimento popular seja deixado de lado, se possível, esquecido, fazendo com que desta forma, o que antes era uma discussão sobre a incapacidade política e corrupção dos nossos governantes, passe a ser visto como um “simples” problema de segurança pública (Pois é, logo eles, responsáveis por uma chacina na Maré a menos de um mês!). Claro, afinal de contas, o que é mais fácil “explicar” a través de sua mídia – As estreitas alianças com grupos de empresários, empreiteiros, Licitações arranjadas, crimes contra o patrimônio público, excessos com dinheiro publico, privilégios, denúncias de enriquecimento ilícito, ligação com milícia, especulação imobiliária, repasse de áreas de proteção ambiental a iniciativa privada e muito mais? Ou simplesmente alarmar a população ao afirmar que baderneiros mascarados estão depredando a cidade? E detalhes; tratam isso como se os manifestantes, os tais “baderneiros”, os “vândalos”, as pessoas envolvidas nas passeatas, simplesmente não tivessem razão de existência, surgidos de lugar nenhum e não fizessem parte da população que o seu próprio governo ajuda a massacrar a cada dia. Tentam passar a seguinte mensagem para a população: “Oh, tem um monte de malfeitores, gente ruim, pessoas da pior qualidade, gente má, que, da noite para o dia saíram de algum lugar, tomaram as ruas e querem tocar fogo em tudo e quebrar as coisas por pura ruindade! São pessoas malvadas… Muito malvadas!!”. É, parece incrível, mas é exatamente isso, em pleno ano de 2013, que eles tentam passar pra nós. Incrível como eles ainda tem a plena certeza que somos todos idiotas! 

    Toda essa movimentação do governo, seguindo essa lógica da imbecilização do povo, seguem etapas bem básicas e já conhecidas : Descontextualização, vitimização, construção do inimigo e legitimação da opressão. 

    1- Descontextualização: Desvinculam as manifestações e as ações dos manifestantes das pautas que são revindicadas, como se a manifestação popular estivesse presente nas ruas por pura festa, farra, bagunça… Sem razão de ser e de existir.

    2- Vitimização: O estado se coloca na condição de vítima como se principalmente ela, a polícia, fosse vitima dos “malfeitores”. E não fosse ela a responsável por centenas de anos de opressão em periferias, favelas e também em manifestações, sempre a serviço do império, do governo, dos ricos, etc… Militarizada e agindo muitas vezes de maneira arbitrária… Alem de mal paga, terrivelmente despreparada. 

    3- Construção do inimigo: Não tem como apontar toda a população como inimiga do estado, pois eles precisam dessa mesma população para elegê-los e para consumir seus bens. Então, criam um inimigo dentro do povo para poder enfrentar. Em outros tempos os inimigos eram comunistas, terroristas, sindicalistas, revolucionários, etc… Hoje, como a luta popular insurge sem bandeiras específicas, o inimigo passa ser os tais “mascarados” (Seja la quem for e o que a tal máscara signifique). A tentativa é criar pânico, temor, e colocar a opinião publica contra qualquer tipo de manifestação (A não ser aquela com festa, musica, teatrinhos, bandeirinhas do Brasil, cara pintada e que comece as 19:30hs e termine as 22hrs pra não atrapalhar o trânsito e o comércio – A manifestação chamada por eles de… Pacífica). O Medo faz as pessoas ficarem em casa. Se as pessoas ficam em casa, logo, não tem voz e não revindicam direitos. Por isso a mídia insiste no uso sistemático destas palavras: vândalos, baderneiros e mascarados, mostrando apenas imagens de fogo e enfrentamento, e nunca as causas e os motivos que levaram a essa situação. 

    4- Legitimação da opressão: Se já tem um “inimigo”, então já tem quem oprimir de maneira direta. Sim, se você está se manifestando contra o governo e usa mascara, veste preto, azul, vermelho, calça, saia, seja o que for… Você passa a ser inimigo do estado e é preso por formação de quadrilha (Ainda que esteja “sozinho” em meio aos demais manifestantes e não conheça absolutamente ninguém ao seu redor). E com esse inimigo, o estado tenta legitimar a violência desmedida contra tudo e contra todos que o questione.

    Pois bem, esse é o momento de observarmos ainda com mais atenção os movimentos da mídia e do governo. Eles estão acuados e cada vez mais indo para o tudo ou nada, não tem escolha. Ou eles agridem, partem pra cima do povo ou eles simplesmente saem do poder (O que seria confissão de culpa). Se a fuga for a escolha e o governo cair, o poder popular ganha força e como é quase uma certeza absoluta de que quem assumir a cadeira também é atrelado a máquina corrupta, este já ira assumir sob a pressão de um novo levante. E assim começa o processo de faxina… Pois outros também temerão.

    Uma coisa já está ficando bem clara pra todos eles: Ninguém aqui está mais com medo! E o povo sem medo e passando a entender melhor o funcionamento do sistema… Pra eles é um problema bem grande.

 

Contato

Sobcontrole Produções

www.agenciasobcontrole.com.br sobcontroleproducoes@yahoo.com.br

A/C Valdinei Freitas (Tatá) (11) 8649-7816 (11) 7864-1231 ID: 55 107*72558

A/C Felipe Ribeiro MSN: confrontoshows@hotmail.com (21) 7740-7845 ID: 55 88*258665